Login:

AlunosColaboradoresDocentes
A-
A+

Se tem algo que nós valorizamos aqui na UNIFATEB é a produção de conhecimento. Além dos inúmeros conteúdos que são aprendidos em sala de aula, a pesquisa científica tem um espaço importante dentro da nossa instituição.

Nossos alunos são incentivados a alimentarem discussões com o olhar científico apurado, além de produzirem pesquisas desenvolvidas dentro da UNIFATEB, muitos desses projetos têm causado impactos positivos na comunidade.

Hoje viemos apresentar a vocês algumas das pesquisas de Iniciação Científica UNIFATEB, que, além de desenvolver o olhar científico de nossos alunos, são alternativas para trazer desenvolvimento para a região de Telêmaco Borba. 

Boa leitura!

Energias renováveis e a preocupação com o meio ambiente

Buscar alternativas sustentáveis quando o assunto é a geração de energia é algo muito atual e necessário. Esse pensamento, com uma visão voltada para a proteção ambiental, é extremamente importante porque só assim é possível proteger os bens não-renováveis que ainda estão presentes no planeta.

Dentre as possibilidades de energias renováveis, é muito comum que as pessoas conheçam as energias solar e eólica. Entretanto, nossos alunos voltaram suas pesquisas para uma plataforma geradora de energia. Por meio de dínamos, a pesquisa apresentou a geração de energia elétrica através da energia mecânica.

A ideia dos alunos foi utilizar o movimento das pessoas sobre a plataforma criada para gerar e armazenar energia. Essa alternativa, além de ser uma solução viável para a geração de energia limpa, se mostra eficiente e, em geral, mais acessível.

Esse estudo tem um viés prático que pode ser, em um futuro próximo, instalado em vários locais da nossa região e destacar Telêmaco Borba e a UNIFATEB na criação de geradores de energia renovável!

Desenvolvimento do turismo

Muitos alunos da UNIFATEB, ao desenvolverem seus trabalhos de iniciação científica, pensam em possibilidades de trazer ainda mais crescimento para toda região de Telêmaco Borba. 

Outro trabalho que foi apresentado por um de nossos estudantes foi um projeto voltado para o turismo ecológico na Fazenda Itáytyba Ecoturismo. Com diversas sugestões para inovar os serviços de passeios ecológicos que já existem na região, o artigo busca apresentar alternativas para melhorar os passeios e fomentar o desenvolvimento das atividades turísticas de Itáytyba. 

A importância da preparação dos profissionais da saúde

Muitos trabalhos se destacaram na área da Saúde. Um deles fala sobre a visão de uma aluna do curso de Enfermagem sobre os tratamentos dados para pacientes de UTI em tratamento de hemodiálise

Ao longo da sua observação, foi percebida a importância da preparação acadêmica dos alunos de Enfermagem nos cuidados referentes à nefrologia, área que se destina aos tratamentos de doenças do sistema urinário. 

Com uma graduação de qualidade, os moradores de Telêmaco Borba e região vão poder contar com enfermeiros qualificados em atuação nos serviços de saúde.

EPIC 2022

Em outubro acontece o EPIC, o Encontro de Pesquisa e Iniciação Científica, que tem como tema “Ciência, Política e Saúde”. Acesse o portal e faça já sua inscrição!  

Você pode participar como autor ou ouvinte.

Vale lembrar que os melhores artigos serão publicados no livro do evento. Não perca essa oportunidade!

Se você é daqueles que adora estar inserido, engajar e acompanhar o mundo das pesquisas científicas, é provável que se interesse pelo que vem por aqui! 👇

O resultado dos projetos de pesquisa aprovados que foram propostos no PIC (Programa de Iniciação Cientifica) de 2022 já saiu, e claro, viemos te contar quais são eles, quem são os docentes responsáveis e um pequeno resumo para entender o objetivo de cada pesquisa – já adiantamos que são mais de 15 temas, todos buscando transmitir informações riquíssimas e que prometem transformar, desde uma pequena atividade empresarial até toda uma comunidade.

Antes de chegarmos nos resumos, vale relembrar que os projetos de iniciação científica do PIC 2022 serão concluídos e terão seus resultados apresentados no EPIC (Encontro de Pesquisa e Iniciação Cientifica) do ano que vem, em 2023. Este ano, teremos apenas uma prévia sobre os temas dos projetos, no EPIC 2022.

Projetos da área de saúde:

Além do trabalho: impactos da Síndrome de Burnout na vida familiar, social e amorosa de pacientes em Telêmaco Borba – PR.
Prof. Me. Alexandre da Silva – Psicologia e Enfermagem

A Síndrome de Burnout (SB) é um distúrbio emocional com origem relacionada ao trabalho, como cobrança excessiva, metas inatingíveis, sobrecarga e medo do desemprego. Os sintomas incluem exaustão física e emocional, desilusão, descontentamento, irritabilidade e falta de vontade de realizar as atividades do trabalho. Quando estava escrevendo a ideia inicial do projeto, percebi que a maioria da literatura científica investiga a relação SB x trabalho, mas que alguns estudos apontam para outras áreas afetadas na vida do paciente. Sabe-se, por exemplo, que a SB pode causar conflitos familiares, baixa satisfação conjugal e diminuição do bem estar afetivo, fisiológico e comportamental dos indivíduos. Desse modo, o objetivo da pesquisa é investigar os potenciais impactos que a SB pode causar na vida familiar, social e amorosa dos pacientes. A metodologia empregada será um “questionário de satisfação”, a ser respondido pelos pacientes de SB de Telêmaco Borba, o qual englobará as áreas de vida de interesse. Esse será o primeiro estudo sobre a síndrome realizado exclusivamente com os pacientes da nossa cidade.

Análise de desempenho no futsal: contexto brasileiro
Prof.ª Ma. Mylena Aparecida Rodrigues Alves – Educação Física

O esporte se beneficiou muito com o avanço da tecnologia, a qual trouxe para os profissionais rapidez e qualidade nos dados retornados. Devido ao frenético avanço tecnológico, foi possível obter dados de forma instantânea e com qualidade.

A análise de desempenho fornece dados através da interação dos aspectos que envolvem os esportes (físicos, técnicos, táticos e psicológicos). Nesse contexto, o projeto “Análise de desempenho no futsal: contexto brasileiro” intenciona descrever e analisar os indicadores técnicos e táticos de equipes de futsal, bem como analisar as interações entre jogadores por meio da análise de rede.

Psicologia do esporte: dinâmica e os processos de grupo
Prof.ª Ma. Mylena Aparecida Rodrigues Alves – Educação Física

A crescente exigência de aperfeiçoamento do atleta na busca de melhor desempenho esportivo tem evidenciado que o avanço apenas nas questões relacionadas a aspectos físicos, técnicos e táticos do treinamento tem ficado aquém de garantir resultados consistentes de sucesso, direcionando a atenção de pesquisadores para a compreensão dos fatores psicológicos que podem influenciar no rendimento e na atuação esportiva. Para esportes coletivos, elementos associados à dinâmica de grupos, como eficácia coletiva e resiliência de equipe, podem ser elementos fundamentais para uma equipe alcançar o sucesso esportivo, além disso, a figura de um líder (treinador) pode impactar na motivação da sua equipe. O projeto “Psicologia do esporte: dinâmica e os processos de grupo” intenciona avaliar aspectos psicológicos em equipes esportivas, bem como analisar a percepção do atleta do clima motivacional criado pelo treinador, da eficácia coletiva e da resiliência de equipe em equipes esportivas, por meio de instrumentos psicométricos devidamente validados.

Projetos da área de Humanas:

O trabalho da mulher e a feminização da pobreza em tempos de pandemia de Covid-19 (2020-2021)
Prof.ª Esp. Hanna Caroline Kruger – Direito

A pesquisa tem como proposta o estudo acerca da feminização da pobreza, que pode ser entendida como um processo em que a mulher com filhos, chefe de família, tem que se responsabilizar sozinha pelo trabalho remunerado e não remunerado em prol de seu sustento e de sua família. Tal estudo busca analisar o processo de empobrecimento das mulheres ao aumento na proporção de famílias chefiadas por mulher, as quais ela define como aquelas onde há apenas um adulto do sexo feminino e nenhum adulto do sexo masculino. Tem como objetivo analisar como o processo de feminização da pobreza das trabalhadoras foi impactada pelas novas formas de organização do trabalho humano na região dos Campos Gerais, tendo como recorte temporal o período da pandemia de COVID-19 (2020-2021).

A população transexual inserida no contexto do cumprimento de pena privativa de liberdade: uma análise da realidade das penitenciárias do estado do Paraná
Prof.ª Ma. Nara Luiza Valente – Direito

Ao se propor a análise acerca da realidade da população transexual no cárcere e seus impactos sociojurídicos, o projeto reconhece os direitos sociais enquanto instrumentos na busca pela concretização da dignidade humana, fundamento da República Federativa do Brasil. Tendo em vista que a esfera prisional é predominantemente guiada pelo modelo binário, que considera apenas o sexo biológico dos encarcerados, há uma hipervulnerabilização vivenciada pelos transexuais ao adentrarem no sistema carcerário. Desta forma, é de se questionar a efetividade de políticas públicas voltadas a proteção da população transexual no sistema carcerário, bem como a necessidade de criação de novas políticas nesse sentido, quanto mais num cenário político de desrespeito aos princípios basilares do ordenamento jurídico e de invisibilidade das classes marginalizadas.

A construção sociojurídica da saúde do trabalhador na conjuntura pós-pandêmica: desafios e possibilidades no contexto de desdemocratização do Brasil
Prof. Dr. Vitor Hugo Bueno Fogaça – Direito

O período de pós-pandemia coincide, no Brasil, com um momento de enfraquecimento das instituições democráticas e da garantia de direitos. Nesse campo, a proteção ao trabalhador e à sua saúde emergem enquanto elementos teóricos e empíricos que clamam por estudos mais aprofundados, buscando compreender as dinâmicas de poder e interesses que permeiam a construção de políticas públicas e legislações em um contexto de desmonte sócio-democrático-laboral. A pesquisa no campo das ciências jurídicas e sociais aplicadas, quando realizadas a partir de métodos científicos sérios, se coloca como importante instrumento no processo de embate por novos direitos, complementando o processo de aprendizagem em sala de aula.

O uso da robótica como auxiliador à aprendizagem da matemática no fundamental II
Prof.ª Esp. Ana Paula Bonasso Moreira – Administração e Ciências Contábeis

As Novas Tecnologias no ensino da Matemática devem ser utilizadas como aliada na construção de verdadeiros conhecimentos, preparando o cidadão do futuro para uma vida social e profissional plena através de um ambiente de aprendizagem virtual, possibilitando ao aluno de hoje, viajar no mundo virtual, atrelado com ferramentas e a robótica como interface no processo de ensino e aprendizagem.


Projetos da área de Exatas:

Engenharia Química em melhoramento de processos e aplicação de produtos e subprodutos da indústria papeleira
Prof.ª Dra. Bianca Sandrino – Engenharia Química

A UNIFATEB, situa- se numa cidade que possui um elevado desenvolvimento no setor secundário, com destaque para a indústria papeleira.
Nesta região temos a presença de empresas como Klabin, Braslumber e Kemira, multinacionais, as quais tem demanda de mão de obra qualificada. Sendo assim, muitos dos acadêmicos da instituição se apresentam como funcionários de algumas dessas empresas ou trabalham com setores correlatos. Este fato os torna conhecedores específicos das necessidades e problemas enfrentados por tais empresas.

Alguns deles então, após algum tempo de curso, buscam desenvolver projetos que venham ao encontro dessas necessidades por eles observadas. E isso fica evidente quando surge a oportunidade de participar de programas de incentivo a iniciação científica, pois estes alunos buscam por orientação junto aos docentes.

Oscilações não-lineares e caos em um modelo de roda d´água
Prof. Dr. Vagner dos Santos – Engenharia Mecânica

O projeto visa introduzir os alunos participantes ao estudo de dinâmicas caóticas. O estudo do caos em sistemas físicos é um ramo relativamente novo na ciência, tendo sido desenvolvido principalmente ao longo do século 20. Uma forma de caracterizá-lo é fazendo contraponto aos outros tipos de comportamento dinâmico conhecidos anteriormente.
Um dos grandes triunfos da física newtoniana é sua capacidade em fazer previsões, e durante muito tempo se acreditava que o movimento de objetos físicos poderia ser dividido em duas categorias: convergência a um estado de equilíbrio, como uma pedra que cai sobre a terra e permanece imóvel, ou oscilações periódicas, como os planetas que orbitam o Sol. Uma característica pertencente a ambos é que mesmo que se tenha um conhecimento aproximado sobre o sistema físico em estudo, é possível se obter uma solução futura aproximada. No caso de sistemas com dinâmica caótica, o movimento não possui período definido, e mesmo uma pequena imprecisão nas variáveis do estado presente, por menor que seja, cresce a ponto de invalidar qualquer previsão para escalas de tempo mais longas.

Hoje em dia, a presença desse tipo de movimento já foi comprovada em uma grande variedade de sistemas físicos, de circuitos elétricos e sistemas mecânicos a modelos meteorológicos de previsão do tempo. Até mesmo sistemas biológicos como batimentos cardíacos e disparos neuronais estão sujeitos ao surgimento de caos.

Assim, o objetivo do projeto é apresentar aos alunos envolvidos as ferramentas de análise e caracterização de oscilações caóticas, utilizando um sistema físico relativamente simples, que é a roda d’água de Malkus-Lorenz.

Análise e desenvolvimento de um biodigestor anaeróbico para produção de biogás e biofertilizante
Prof. Esp. Mateus Tavares de Queiroz – Engenharia Mecânica

O presente projeto constitui-se no desenvolvimento de um biodigestor anaeróbico de bancada para geração de biogás e biofertilizantes oriundos de resíduos sólidos orgânicos. Desenvolve-se o levantamento referencial teórico sobre resíduos sólidos orgânicos, biodigestores anaeróbicos, processos dos grupos microbianos e fatores que influenciam na geração de biogás, com a finalidade de aprofundar o conhecimento sobre o tema. Tem como objetivo desenvolver uma bancada didática de um biodigestor contínuo e avaliar a quantidade de biogás e biofertilizantes produzidos, também investigar os fatores que influenciam a produção de biogás. Com o intuito de comparar os resultados obtidos do modelo proposto com literatura a fim de contribuir sobre o tema abordado.

Projeto de uma máquina de baixo custo para produção de absorventes femininos – parte 1
Prof. Me. Kevin Mauricio Menon Ribeiro – Engenharia Mecânica

A Pobreza menstrual é um retrato da desigualdade social e de gênero, e uma das suas principais características é a falta de recursos para que pessoas que menstruam possam realizar a sua higiene menstrual com dignidade. Um dos seus principais problemas é falta do acesso ao absorvente feminino descartável, devido ao seu elevado custo de aquisição. Isto leva as pessoas que menstruam a recorrerem a métodos menos higiênicos, colocando a saúde física delas em risco. Uma possível forma de colaborar, para mitigar os efeitos da pobreza menstrual na sociedade, é desenvolver tecnologias de baixo custo para a fabricação de absorventes femininos descartáveis, os quais permitirão, um maior acesso paras as pessoas carentes. Nessa perspectiva, a presente pesquisa visa o projeto de uma máquina de baixo custo para a produção de absorventes femininos. Espera-se que os resultados, forneçam os elementos necessários para que a instituição, ou entidades filantrópicas da região, possam fabricar absorventes para população carente, contribuído, desta maneira, para se atingir as metas do Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), da agenda de 2022.

Modelo em escala para impressão 3D na Engenharia Civil: projeto de sistema de movimentação – parte 1
Prof. Me. Kevin Mauricio Menon Ribeiro – Engenharia Mecânica

Nas últimas décadas, em virtude dos esforços de empresas, universidade e institutos de pesquisa, surgiu muitas inovações tecnológicas. Uma dessas inovações é o uso da impressão 3D na construção civil. Atualmente, as impressoras 3D disponíveis no mercado possuem muita sofisticação tecnológica. Sabe- se que o sistema de movimentação dessas máquinas pode ser realizado por uma infinidade de mecanismos, capazes de converter os movimentos disponibilizados pelos motores, nos movimentos especificados para realizar à impressão e deposição do material. Assim, a elaboração de seu projeto mecânico é uma tarefa não trivial, pois exige uma análise cinemática minuciosa do movimento de seus elementos mecânicos, para se obter uma movimentação exata e precisa durante à impressão. Neste contexto, o presente projeto visa contribuir com o desenvolvimento do projeto mecânico do sistema de movimentação, de um modelo em escala de impressora 3D para construção civil. Os resultados a serem obtidos permitirão, por sua vez, a construção e a montagem em projetos posteriores.

Modelo em escala para impressão 3D na Engenharia Civil: elaboração de projeto de estrusora para deposição de camadas em massa e desenvolvimento de traço – parte 1
Prof. Me. Marcel Andrey de Goes – Engenharia Civil

Alinhado com os objetivos de desenvolvimento sustentável da Agenda 2030, a inovação tecnológica trazida pela impressão 3D em concreto para construção de estruturas no setor da construção civil apresenta grandes potencialidades. A possibilidade de reduzir em até 60% os desperdícios com matéria prima, entre 50-80% dos custos com mão de obra além de aumentar em até 70% a produtividade são algumas das possibilidades trazidas por esta tecnologia ao ser aplicada no setor de construção civil. Nesse projeto propomos uma parte inicial de elaboração de projeto e levantamento de custo para uma extrusora a ser acoplada em sistema de deslocamento em 3 dimensões para possibilitar impressões 3D em concreto. Além disso também será feito um estudo de como formular traços adequados de concreto para esta aplicação.

Protótipo de aplicativo para popularização e gestão da arborização urbana pública
Prof. Dr. Rodrigo Lima – Engenharia de Produção e Engenharia Civil

O objetivo deste projeto é estudar a possibilidade de desenvolvimento de um protótipo de aplicativo, com uso de uma ferramenta tecnológica gratuita e acessível para popularização e gestão da arborização urbana pública, bem como para educação e conscientização ambiental. Para isto, realizou-se uma revisão de literatura sobre os temas que norteiam o projeto, com o uso de um software de livre acesso, pois trata-se de uma plataforma sem código, que possibilita que qualquer usuário, mesmo sem conhecimento prévio de programação, consiga construir um aplicativo.

Serão utilizadas informações do plano de arborização urbana do município de Telêmaco Borba, PR, como base para a localização e identificação das árvores nas ruas da cidade. Após a coleta e organização dos dados (bairro, rua, número, coordenadas geográficas da árvore, gênero, espécie, família botânica, condições fitossanitárias, entre outras características da árvore) serão adicionados ao aplicativo. Com a realização deste estudo e futuramente com o desenvolvimento do aplicativo, espera-se: promover e popularizar a arborização urbana pública; contribuir com a otimização do processo de gestão da arborização urbana; permitir que a população sugira e adicione informações relacionadas ao estado de conservação das árvores urbanas, bem como relacionadas ao risco de queda ou mesmo a proximidade da fiação elétrica e despertar a consciência ambiental dos usuários finais.

Qualidade das sementes de pinhão araucária produzidas e comercializadas na região
Prof. Dr. Rodrigo Lima – Engenharia Química

Especialistas afirmam que a Araucaria angustifolia é uma espécie de relevante importância ecológica e socioeconômica na Região Sul do Brasil, mas infelizmente, corre risco de extinção. Possui sementes recalcitrantes que perdem a viabilidade quando desidratadas, fato que dificulta seu armazenamento. O Instituto Água e Terra (IAT) recomenda que a semente seja colhida de pinhas que já caíram, que é um sinal de maturação e também evita acidentes de quedas em árvores. No Paraná, o IAT estabelece uma data para início da colheita e comércio do pinhão (01/04/2022) com o intuito de proteger a reprodução de Araucária, além de conciliar a geração de renda para o pequeno produtor. Entretanto, mesmo sendo colhido na data estabelecida, é proibido o consumo e a venda do pinhão verde. Apesar disso, as orientações e períodos de colheita nem sempre são respeitadas e, comumente, sementes imaturas e inviáveis são comercializadas. Assim, o objetivo deste projeto é estudar a qualidade do pinhão comercializado em Telêmaco Borba e região. Para isto, amostras de pinhão foram adquiridas em diferentes estabelecimentos comerciais e de vendedores ambulantes. Cada amostra será analisada, separadamente, no Centro Laboratorial Prof. Ivo Neitzel do Centro Universitário UNIFATEB, campus de Telêmaco Borba, PR. As sementes serão submetidas a análises visuais e físicas, ao teste de flutuação, ao teste de tetrazólio e ao teste de germinação. As sementes consideradas viáveis serão germinadas para a produção de mudas de Araucaria angustifolia e posteriormente doadas a população para plantio.

Melhoramento genético florestal: indução de poliploidia em espécies do gênero Eucalyptus
Prof. Dr. Rodrigo Lima – Engenharia Química

O gênero Eucalyptus abrange espécies de angiospermas lenhosas mais amplamente cultivadas no mundo. No Brasil, espécies cultivadas de eucalipto têm sido objeto de programas de melhoramento principalmente em virtude do seu alto valor como fonte de matéria-prima para produção de madeira, celulose, papel, óleos essenciais e energia. Para suprir novas demandas de plantas com valor a ser agregado dentro do setor da silvicultura, a poliploidia tem sido uma estratégia biotecnológica alternativa com grande potencial da geração de plantas mais robustas dentro de programas de melhoramento. Em Eucalyptus, tem sido realizada a indução de poliploidia, entre outros objetivos, visando aumentar a produção das espécies por meio da obtenção de triploides, após cruzamento de tetraploides com os pais diploides. Ainda são poucas as informações técnicas de experiências em escala comercial dos benefícios econômicos resultantes da indução artificial de poliploides; mas diante dos benefícios já encontrados para outras espécies vegetais, assim como das divulgações científicas e técnicas promissoras para Eucalyptus, apontadas pelo setor florestal, torna-se interessante o estudo do comportamento de clones poliplóides de Eucalyptus spp. Neste aspecto, este projeto tem como objetivo o desenvolvimento da técnica de poliploidização através de três reagentes, testando diferentes concentrações em determinado espaço de tempo, avaliando seus resultados através de análise de citometria de fluxo.

Proposição de ferramenta tecnológica para acompanhamento e desenvolvimento de colaboradores no contexto da indústria 4.0
Prof. Me. Vitor Hugo dos Santos Filho – Engenharia de Produção

O projeto consiste em desenvolver uma ferramenta tecnológica para acompanhamento e desenvolvimento de colaboradores levando em consideração a Indústria 4.0, que é um tema alta na Engenharia de Produção em todo o mundo.

A ferramenta mostrará para os coordenadores e gestores de áreas, as potencialidades e fragilidades (em relação as habilidades e competências – soft e hard skills no contexto da Industria 4.0) de seus colaboradores, tudo isso de forma clara, simples e objetiva. A ferramenta será desenvolvida como sendo um instrumento de avaliação e diagnóstico, permitindo uma gestão mais eficiente e assertiva, tornando o colaborador cada vez mais preparado para enfrentar os desafios propostos por este novo cenário industrial que é a Indústria 4.0.

E aí, gostou? Porque aqui na UNIFATEB já estamos ansiosos para acompanhar as apresentações e ver os resultados de cada projeto.

✔ E se você gosta desse mundo das pesquisas, o EPIC (Encontro de Pesquisa e Iniciação Científica) deste ano ainda está com as inscrições abertas, seja como autor ou como ouvinte. Participe!

Chegando na universidade, os graduandos logo começam a escutar sobre iniciação cientifica, artigos e relatos de publicações! Mas, afinal, você sabe o que tudo isso significa, como fazer e a devida relevância enquanto profissional? 

A iniciação obtém como foco principal a lapidação e evolução do acadêmico, tendo contato direto com a aprendizagem do método científico e técnicas envolvidas. Afinal, ele escolherá uma área para pesquisa, e com a orientação de um docente, desdobrará, documentará e apresentará os fatores colhidos. E estes, contam com a importância de estar mostrando a sociedade, a melhora de algum processo, material, estudo ou serviço. Colocando-se em evidência e destaque em relação ao assunto abordado.  

É importante lembrar que, para iniciar um projeto, é preciso estar devidamente matriculado, ter disponibilidade para o estudo e já ter finalizado a disciplina METEP – Métodos e Técnicas de Pesquisa. 

E COMO posso começar? 

Para dar o pontapé inicial, ainda como graduando ou pós-graduando da UNIFATEB e de outras IES nacionais e estrangeiras, a oportunidade está mais próxima do que imagina! Em outubro acontece o EPIC, Encontro de Pesquisa e Iniciação Científica, o evento é realizado dentro do Centro Universitário e te dá a chance de compartilhar os resultados de sua pesquisa e adquirir novos conhecimentos através da troca de experiências. Então: 

FIQUE LIGADO! O tema do ano para o evento é: “Ciências, Política e Saúde”.  

NÃO PERCA! Garanta sua participação como autor, inscrevendo seu trabalho ou como ouvinte externo. 

Mais informações: https://www.even3.com.br/epic2022/ 

Realmente posso ter um artigo PUBLICADO? 

Sim, é possível! Como exemplo, trazemos o nosso Professor Doutor, Vagner dos Santos – Engenharia Civil UNIFATEB. Ele realizou recentemente uma publicação internacional, na Revista Mathematics. Com o tema “Dinâmica de um Giróstato”. 

O tema debatido foi escolhido pelo seu colega de pesquisa, Dr. Muhammad Marwan. Contudo, o Prof. Dr. Vagner já estuda a área de dinâmica não-linear e sistemas caóticos desde o mestrado na UEPG, ano de 2013. 

Bom, possivelmente nesse estágio, você esteja se perguntando o que realmente esse artigo fala. E, começando pelo giróstato, o pesquisador explica que se trata de um objeto composto por três sólidos acoplados e que giram com eixos de rotação perpendiculares entre si. Além de que, são utilizados para outras atividades importantes, como para manter satélites e naves estáveis quando se deslocam. Assim como, constata uma das premissas do estudo, mostrando que o objeto está sujeito a oscilações, conhecidas como caos – oscilação do tipo aperiódica e imprevisível no longo prazo. Tal reação, pode comprometer a capacidade do giróstato de cumprir sua função, não mantendo a estabilidade dita anteriormente. 

Para concluir, uma dica valiosa do próprio Prof. Dr. Vagner: “Fazer pesquisa é um ramo que exige bastante dedicação. No início você está começando a estudar um assunto sobre o qual existem pesquisadores que já trabalham a décadas. Então, você geralmente tem muitos conhecimentos para aprender sobre o que já foi feito naquela área antes de começar realmente com a prática de pesquisa. E quando você trabalha em uma área mais quente de pesquisa, precisa estar o tempo todo acompanhando os artigos novos para se manter atualizado”. 

A UNIFATEB congratula a conquista realizada pelo nosso Professor Doutor e aguarda VOCÊ desbravando o EPIC conosco! Não perca esta chance! 

O Programa De Iniciação Científica (PIC) da UNIFATEB, proporciona aos acadêmicos a oportunidade de inovar seus conhecimentos científicos. Se o seu interesse na carreira acadêmica é na área de pesquisa, então chegou sua hora de viver esta experiência tão importante para o crescimento profissional.
Faça sua inscrição!

Para mais informações, acesse o edital.

EDITAL PIC 2022

Para desenvolver um país é necessário capacitar pessoas, assim se faz necessário estimular os acadêmicos a se tornarem profissionais da ciência, tecnologia e inovação, para avançarmos nos campos do conhecimento já existentes.

Alinhado a esse pensamento a FATEB realiza todos os anos o EPIC – Encontro de Pesquisa e Iniciação Científica. Esse evento é um importante espaço para discussão e divulgação do conhecimento científico da comunidade acadêmica.

A iniciação científica permite ao aluno de graduação dar os primeiros passos no universo da pesquisa, e segundo o professor e coordenador de iniciação cientifica da FATEB, Rodrigo Lima, é com essa experiência que o aluno começa a perceber suas aptidões, para seguir uma carreira acadêmica, ou seja, cursar mestrado, doutorado e quem sabe, no futuro, ser um pesquisador e/ou professor universitário.

Por isso, se você já pensou em se dedicar a uma pesquisa, mas não sabe por onde começar. O professor Rodrigo respondeu algumas perguntas para te ajudar a entender o que é a iniciação científica, qual a sua importância e qual é o caminho para a elaboração de um projeto.

O que é iniciação científica?

Trata-se de uma modalidade de pesquisa acadêmica desenvolvida com alunos de graduação, sob orientação docente, visando à iniciação em práticas de pesquisa em diversas áreas do conhecimento.

 Qual é o objetivo da iniciação científica?

A iniciação científica é extremamente relevante no processo de formação do acadêmico, pois tem como objetivo principal propiciar aos mesmos a aprendizagem do método científico e de técnicas de sua área de atuação por meio do desenvolvimento de um projeto de iniciação à pesquisa, sob orientação de um docente, bem como lapidar os conhecimentos, habilidades e competências que o acadêmico já possui e proporcionar novas experiências no âmbito científico e tecnológico.

Quem pode fazer iniciação científica?

Acadêmicos dos cursos de graduação.

O que é preciso para fazer iniciação científica?

Estar devidamente matriculado, ter disponibilidade para atuar no projeto de pesquisa e já ter concluído a disciplina METEP – Métodos e técnicas de pesquisa.

Como funciona a iniciação científica na FATEB?

O Programa de Iniciação Científica (PIC) da FATEB foi criado e aprovado pela Resolução da Direção Geral da Instituição nº 31/2018, de 08 de Dezembro de 2018. Possui comitê gestor e regulamento próprio. No início de cada ano letivo a Coordenação de Iniciação Científica publica um Edital de abertura de inscrições para participação no PIC FATEB. Após receber os projetos de pesquisa dos docentes e a relação de acadêmicos inscritos, o comitê gestor do PIC reúne-se para analisar os projetos e fazer o vínculo dos acadêmicos inscritos, conforme classificação e área de interesse. Após a divulgação do Edital com a relação de projetos aprovados, iniciam-se as reuniões de alinhamento com o comitê gestor do PIC, bem como o desenvolvimento dos projetos junto ao professor orientador.

Qual o tempo de duração e as formas de incentivo?

O projeto tem duração total de 12 meses. O acadêmico assume compromisso com o PIC FATEB por meio da assinatura de um termo. A FATEB possui um programa próprio de bolsas de incentivo à iniciação científica e à pesquisa. Desta forma, os acadêmicos podem participar do PIC FATEB como bolsistas ou voluntários. Todos os bolsistas PIC devem participar do EPIC – Encontro de Pesquisa e Iniciação Científica promovido anualmente pela FATEB. Nos primeiros seis meses de participação no PIC o bolsista deve submeter e apresentar um resumo expandido no EPIC, referente ao projeto de iniciação científica. No segundo ano, o acadêmico deve submeter um artigo e apresentar os resultados finais do trabalho de iniciação científica no EPIC.

Quantos projetos estão sendo desenvolvidos na FATEB atualmente?

Em 2021 temos 11 projetos de iniciação científica em andamento, 14 bolsistas e 1 acadêmico voluntário. São 8 projetos da área de naturais, exatas e engenharias, 2 projetos da área de humanas e 1 projeto da área de saúde. Ao todo são 12 professores pesquisadores vinculados ao PIC FATEB, 8 da área de naturais, exatas e engenharias, 2 da área de humanas e 2 da área da saúde. A participação e engajamento dos docentes no PIC traz como benefício a ampliação da produtividade científica, tecnológica, profissional e artístico-cultural.

 Informações:

Para mais informações sobre o Programa de Iniciação Científica da FATEB os acadêmicos podem acessar https://fatebtb.edu.br/novosite/academico/programa-de-pesquisa/ e/ou entrar em contato via ictcc@fatebtb.edu.br ou (42) 3271-8022.

Empresas ou organizações que tiverem interesse em apoiar os projetos de pesquisa da FATEB, ou mesmo que queiram trazer sugestões de problemas para serem estudados pelos nossos professores pesquisadores, também podem entrar em contato com a Coordenação de IC via ictcc@fatebtb.edu.br ou (42) 3271-8022.

Tivemos hoje (25/10), o início do nosso V Encontro de Pesquisa e IX Encontro de Iniciação Científica, que recebeu oficialmente este ano o nome de EPIC. O tema norteador desta edição foi “Tendências em Inovação, Empreendedorismo, Sustentabilidade e Educação”, que proporcionou o desenvolvimento e inscrição de 178 trabalhos, entre banners e artigos.

A experiência deste evento, em formato de congresso científico, leva aos nossos acadêmicos o desafio de pesquisar temas de interesse, partindo de questionamentos levantados em sala de aula, e produzir trabalhos que possam contribuir para o progresso da sociedade.


Hoje, os banners expostos estavam concentrados na área de Engenharia, enquanto os das demais áreas como Administração, Direito, Educação, Saúde e Psicologia, serão apresentados amanhã. Nas salas de aula, foram apresentados trabalhos de todas as áreas de conhecimento, que também contou com a participação de pesquisadores de outras instituições. Além disso, tivemos apresentações por videoconferência, outra inovação aplicada aqui na FATEB.

Foi o primeiro dia de muito conhecimento e amanhã tem muito mais! Não perca a palestra de abertura sobre Direitos Autorais com Paulo Juk, músico da Banda Blindagem.

Clique aqui e confira todas as fotos. 

Mais de 900 inscritos marcam recorde no Encontro de Pesquisa da FATEB!

Este ano o Encontro de Pesquisa está ESPETACULAR. Hoje (26/10), iniciou-se a 4° edição do evento, que vem cada vez mais fomentando a pesquisa e a iniciação científica no nosso meio acadêmico. Além dos nossos alunos, estão participando alunos de várias cidades do Estado. Como forma de incentivar as práticas inovadoras e aproximar a empresa da academia, tivemos a participação da Klabin, Braslumber, Revita, ForestPaper e Agência da Madeira.

E para abrilhantar ainda mais o evento e encerrar a noite com chave de ouro, a sala de convenções deu espaço ao espaço REPÚBLICA BAR, com deliciosas porções e música ao vivo.

Amanhã tem mais… Esperamos vocês!

Com muito orgulho apresentamos nosso acadêmico do 10º período de Engenharia Química, Kennedy Matos. Seu artigo sobre “Simulação da deformação de embalagens de líquidos em caixas ‘longa vida'”, foi selecionado para participar de um Congresso em Boston, EUA, promovido pela empresa COMSOL. Este mesmo artigo já foi apresentado em um congresso em Curitiba, em 2014, e virou tema do seu TCC, defendido neste ano.
O acadêmico é bolsista 100% desde o primeiro ano e como está na reta final para concluir sua graduação, já deu início em sua busca por um mestrado em outras 4 universidades.
Ele nos relatou do suporte que sempre recebeu aqui na FATEB, onde contou com o apoio e proximidade de todos os professores do colegiado. O acadêmico já conta com 8 artigos publicados e afirmou que os seus professores não medem esforços para estarem sempre acessíveis aos acadêmicos que os procuram, auxiliando-os nestas publicações.
Chegando ao final de mais uma etapa, Kennedy é só sorriso, com o TCC aprovado, artigo publicado em um Congresso Internacional e com um mestrado já em vista, o que não lhe falta é motivo para comemorar.
Parabéns, Kennedy! Que isso seja só o início de uma caminhada de sucesso.

A FATEB recebeu nos dias 27 e 28 de outubro mais de 140 inscritos que apresentaram resumos expandidos e artigos científicos dentro das muitas áreas de conhecimento que formam a estrutura do III Encontro de Pesquisa. Foram dias intensos, onde, em cada sala, acadêmicos, professores e pesquisadores, tanto da FATEB como de outras faculdades e universidades, expuseram assuntos de extrema relevância, que merecem ser analisados e discutidos em momentos como este. Como comentou o professor de Engenharia Química, Sandro Casa Grande Gomes, “eventos assim só podem resultar em uma coisa: uma vontade enorme de estudar ainda mais”, comentou, após avaliar alguns trabalhos apresentados. Para professora Lorena Salem Ribeiro, do colegiado de Administração, nossos acadêmicos têm uma excelente oportunidade de se destacarem ainda mais em eventos assim. “É gratificante ver nossos acadêmicos, com os quais tivemos contato durante todos estes anos na faculdade, e que estavam tão nervosos com seus temidos TCCs, conseguir não apenas transformar estes Trabalhos de Conclusão de Curso em artigos que serão publicados como capítulos de livros, mas transformarem-se a si próprios em profissionais com uma postura invejável!”, ressalta. Letícia Baggio, Mestre em Engenharia da Produção e professora do colegiado de Administração, apresentou dois artigos durante evento, também fala de sua importância para o meio acadêmico, como uma oportunidade para disseminar o conhecimento, compartilhando temas atuais para a construção do aprendizado. “Eventos assim incentivam a curiosidade acadêmica e o perfil empreendedor, além de promover discussão produtiva, contribuindo para o desenvolvimento de competências complementares no perfil dos acadêmicos”.

© 2022 FATEB - CNPJ: 00.904.138/0001-15 | Desenvolvido por Freshlab Agência Digital.

crossmenu linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram